A Nova Era da Localização de Clientes

MacNeeds é Premiada na Categoria Internet
5 de dezembro de 2017
Propaganda de poucas palavras
30 de janeiro de 2018
Até um tempo atrás tudo o que podia-se fazer para divulgar para o público certo era no máximo escolher a mídia, o programa ou o horário de veiculação. Eram poucos canais abertos, jornais, radio, revista e mídia exterior ( e quem não lembra das famosas listas telefônicas...as páginas amarelas...) Com isso era necessário esbanjar verba em mídias de massa e assim, ao tentar acertar seu público alvo, acabava-se tendo que atingir a todo o resto que não interessava... Com a chegada da tv a cabo muita coisa já mudou. Era possível escolher dentre uma gama gigantesca de canais, horários e programas e assim atingir com muito mais precisão seu público alvo. Não havia tanto desperdício de investimento e com menos verba se atingia mais do perfil desejado.

E então chegou a internet e abriram-se então infinitas possibilidades pois, com milhões de sites e portais, e a abertura de horários e modos de publicidade. Deu para especificar a hora exata do dia ou da noite e a página ou assunto específico do portal com o qual queríamos associar a propaganda do cliente ( como por exemplo veicular loja de vestidos de festa junto à notícia do Red Carpet do Oscar).

Já era um universo bem mais complexo a ser desbravado pelos profissionais de mídia. Até que chegaram as redes sociais e com elas uma determinação mais profunda de persona. Ficou mais possível saber informações de CADA pessoa do público, seus gostos, idade, horários, assuntos de interesse, amigos, familiares, trabalho, opiniões, enfim.

Pensávamos que já estávamos no limite do específico em termos de público alvo. Mas ainda não era o fim...rsrsrs Com a criação das ferramentas de monitoramento de navegação um novo sistema de distribuição de propaganda foi criado. Com ele são registrados os seus movimentos pela web e todo o seu comportamento de acessos. Com essas informações se traça um perfil dos seus interesses mais prováveis e então se direcionam as publicidades que supostamente casam com seus acessos. É por isso que se, por exemplo, um dia você está pesquisando sobre filtros de água para comprar, logo logo você irá começar a receber propagandas desse produto nas páginas que acessar. Você foi ‘seguido’...
roi-menor-2
roi-menor-4
roi-menor-1
roi-menor-3
E não só virtualmente, mas agora também na vida real você pode ser monitorado e seguido através do sistema de Geo localização. Tendo como premissa que quase todo mundo tem um celular, as pessoas podem ser rastreadas através de aplicativos presentes nos aparelhos e então saber com precisão de até 3 metros, por onde estão andando.

Assim com a geolocalização podemos disparar uma propaganda por exemplo, a todos que chegarem a 3 metros da sua loja. Sabia disso? Já imaginou você estar chegando perto de uma pizzaria, bem na hora do almoço, e ai receber uma propaganda no seu celular escrito: “ Você está a poucos passos de nós, que tal uma pizza quentinha saindo do forno agora?!” Pois é, já é possível.

Mais ainda assim, havia um problema grave a ser resolvido nessa ‘investigação’ em busca do comprador mais provável: o fato de uma pessoa acessar muitas vezes um assunto não necessariamente quer dizer que ela é cliente desse produto ou serviço. Um internauta que acessa todo dia sites de carros de luxo pode ser apenas um admirador e não ter sequer o poder de compra para adquirir um carro de luxo. E dessa mesma forma para todo o resto dos demais navegadores. E não quer dizer que uma pessoa que passa todo dia em frente a uma loja de carros luxuosos é cliente potencial dessa loja. Ela pode estar apenas em seu trajeto pra casa...Então como resolver?

Bom, é o que foi proposto pela ROIX no último encontro em Campinas, em que a MacNeeds esteve presente para acompanhar de perto o próximo movimento da determinação de público alvo.
A Roix une o melhor de cada tecnologia e as compara ao seu banco de dados demográfico com mais de 108 milhões de usuários únicos, mapeados. Assim, além de saber a localização, os hábitos, o histórico de interesses e dados do tipo, também se sabe informações sobre estudo, trabalho, renda, moradia, e dados que qualificam cada pessoa. Assim pode-se determinar com precisão absurda se ele é ou não, potencial cliente do seu produto.

Além disso trabalha-se uma formatação de divulgação que não agrida o consumidor, mesclando mensagens em áudio, banners em tela, vídeos e textos, de forma a não atrapalhar o usuário e criar rejeição.