Qual é o maior valor da sua empresa?

Streaming
14 de fevereiro de 2018
Desafios de marketing do setor alimentício
13 de abril de 2018

Muitos clientes chegam na agência totalmente crus. Essa é uma característica que se repete por todo o país. Empresas começam e crescem sem planejamento e sem pensar em sua imagem própria.

Com o passar dos anos vão se expandindo e marcando território, ainda sem pensar em sua identidade, apenas preocupadas com o trabalho, o dia-a-dia, as coisas a serem feitas e as vendas.

 

Até que um dia encontram um concorrente, geralmente mais novo e atualizado, com um marketing forte e bem posicionado em termos de imagem…

Quantos já não ouviram essa história? Um novato sem experiência nem a mesma qualidade, quebrando empresas tradicionais e muitas vezes de qualidade superior, mas que não possuem nenhum trabalho de imagem.  Seus produtos em embalagens antigas e sem design adequado travam batalhas sangrentas nas prateleiras contra novos players com embalagens joviais e atrativas ao consumidor. Seus sites ( quando têm ) mostram notícias de 2 anos atrás, aspecto e programação ultrapassados e sem responsividade (adaptação a celulares e tablets)… Suas fanpages geralmente paradas, mostram aos clientes que a empresa não acompanhou as mudanças do mercado e dos comportamentos dos consumidores, e assim vão perdendo credibilidade e share of mind.

 

Campanhas são coisas inexistentes para muitas empresas, vistas como gasto e não investimento. Mídia exterior, rádio, tv, revistas e outras ações como participação em feiras, apoio à eventos esportivos e causas sociais, cidadania e conscientização, sustentabilidade e defesa de direitos… Tudo isso é tido como despesa desnecessária.

 

Bom, esse assunto poderia ir longe nessa direção mas já deu para entender. Essa então é a resposta da pergunta do título: o maior valor que a sua empresa tem é a sua marca. O seu nome.
Mais que posses, capital, maquinário e instalações. Um nome forte pode valer mais que tudo isso somado. Por que um nome forte pode alavancar todo o resto.
Com certeza você conhece exemplos de marcas tão fortes que viraram sinônimo do produto.  Gente que compra ‘’gillete’’  na verdade está querendo dizer lâmina de barbear, ou que pergunta se tem ‘’super bonder’’ querendo dizer cola instantânea, ou uma ‘’prit’’ querendo dizer cola em bastão, me empresta o “Durex” que na verdade também é marca… o produto é fita adesiva… e por aí vai… Bic, Duracell, Coca Cola, Scotch Brite, e tantas outras marcas são simplesmente valiosas demais.

Elas construíram esse valor com muito esforço, cuidado, divulgação, investimento e hoje desfrutam desses benefícios, a ponto de poderem lançar até famílias de produtos que já nascem abrigados pelo nome da família…Uma gorda herança que a marca forte tem a deixar.  Como a família de produtos Bombril (que era pra ser só a palha de aço, mas hoje é de tudo relacionado à limpeza).

 

Quanto vale ter em um produto a assinatura Nestlé, Armani, Kopenhagen, H.Stern, Porsche, Victor Inox…? Já percebeu que a maioria das pessoas nem conhece o nome dos modelos dos carros da Mercedes Benz? A pessoa só fala “ ele tem um Mercedes” , pronto – isso já quer dizer tudo. Esse é o peso que uma marca pode ter.

 

Fica aqui hoje então a reflexão e dica da MacNeeds: invista na sua marca, cuide bem dela, registre, garanta a boa imagem dela, divulgue com frequência e das melhores formas possíveis, não como quem vai correr 100 metros rasos, mas como uma maratona. Não deixe para depois, quando os concorrentes se acumulam a todo lado. Vai valer à pena.